top of page
Âncora 2
Âncora 1

Manguezais da costa brasileira detêm 8,5% dos estoques globais de carbono desses ecossistemas

No último dia 26 foi comemorado o Dia Mundial de Proteção aos Manguezais, um ecossistema indispensável para a manutenção da vida na terra!


Manguezais

Segundo um levantamento* descobriu-se que os manguezais da costa brasileira armazenam até 4,3 vezes mais carbono nos primeiros 100 centímetros de solo quando comparados a outros biomas vegetados no país, incluindo a Amazônia.


Já uma pesquisa publicada em 2018 mostrou que uma área de mangue

desmatada emite dez vezes mais CO2 que o desmatamento em áreas continentais (como a caatinga, por exemplo). O estudo aponta que o carbono se acumula principalmente nas raízes das espécies do mangue. (KAUFFMAN et al., 2018ª)


Em 2015 estimava-se que os serviços dos ecossistemas manguezais equivaliam a US$ 33 57mil/ha/ano para as economias nacionais dos países em desenvolvimento que hospedam manguezais.


“A contribuição do manguezal com o não acúmulo de CO2 na atmosfera reduz as consequências do aquecimento global para a população em geral.”

Mas apesar desse potencial de estoque de carbono, os manguezais brasileiros não estão incluídos em áreas de proteção citadas como prioritárias para conservação nas metas apresentadas pelo Brasil no Acordo de Paris.


Entre as principais ameaças à conservação dos manguezais estão a produção de camarão em tanques dentro desses ecossistemas costeiros, a agropecuária, a erosão, a especulação imobiliária no litoral brasileiro e as mudanças climáticas.


Uma iniciativa entre vários atores locais** (setores públicos, privados e sociedade civil) no Litoral Norte (SP) programou diversas atividades para chamar atenção da população: limpeza do manguezal, replantio de algumas espécies de mangue e também palestras para conscientização.


Semana de Limpeza dos Manguezais


A Prefeitura de São Sebastião, por meio da Secretaria do Meio Ambiente (SEMAM), realizou, no dia 21, uma ação de conscientização socioambiental durante o primeiro dia de competições de surf, na Praia de Cambury, promovendo rodas de conversa com participantes, moradores locais e turistas durante o evento.


A equipe realizou o plantio de mudas de árvores nativas em parceria com instituições locais e um mutirão de limpeza de praia.


Ação de conscientização socioambiental em São Sebastião

As atividades da ação da Semana de Limpeza dos Manguezais no Litoral Norte (SP) ocorreram no Mangue da Enseada, Mangue de Barra do Sahy, Mangue do Araçá e Mangue do Colhereiro - (próximo à área de embarque da balsa).


Remoção de quase duas toneladas de resíduos


Ao longo de cinco dias, cerca de duas toneladas de resíduos foram removidos dos mangues da cidade, contando com a participação de 300 voluntários.

Só no Mangue da Enseada, foram retirados 350 quilos de rejeitos e o mutirão contou com a participação da Fiscalização Ambiental da SEMAM e de voluntários do Instituto Argonauta.

Foram encontradas garrafas de plásticos, pneus, calçados e cobertores.


Uma luta de todos pelo bem comum


Em 2019 os curadores do portal É conosco estiveram no Manguezal da Enseada em São Sebastião e conversaram com Jaqueline Vieira (Projeto Manguezal), que desde 2007 atua em defesa do ecossistema e Fábio Fula (Psicoletores), dois ativistas em defesa dos manguezais.

 
ODS 14 - Vida na Água




 

* O estudo teve a participação de colaboradores de universidades do Reino Unido e dos Estados Unidos, conta ainda com o biólogo marinho brasileiro André Rovai, autor principal e pesquisador da Louisiana State University (EUA).

**As atividades contaram com apoio da SABS, Escola do Mangue, ETEC, Instituto Verdescola, Parque Estadual da Serra do Mar PESM/SS, SEMAM, Caiçaras Company, Sahy Remando , PROSAN, Detraf, alunos e professores da Escola Técnica Estadual (Etec), Projeto Garoçá, Instituto Supereco, Instituto Argonauta, Elementus Soluções Ambientais e Secretaria de Meio Ambiente de São Sebastião.


ความคิดเห็น


bottom of page