• É conosco

O QUE É UMA EMPRESA SUSTENTÁVEL?


Plástico nas empresas - Portal É conosco

O conceito de empresa sustentável está relacionado ao conjunto de ações que ela toma para crescer economicamente respeitando o meio ambiente e o desenvolvimento da sociedade como um todo.


Isso significa que seu planejamento, estratégias, ações e táticas devem contemplar atitudes éticas, conscientes e que colaborem para um mundo melhor.


Em agosto de 2020 abordamos este tema em um post que falava sobre John Elkington, especialista em responsabilidade social, que em “live” na Conferência Ethos falou sobre seu livro “Cisnes Verdes: O boom iminente do capitalismo regenerativo”.

A figura do “Cisne Verde” foi cunhada para tratar da crise financeira que tem como origem as mudanças climáticas em analogia ao termo “Cisne Negro” que se refere a qualquer evento que não possa ser previsto, mas com grande impacto na sociedade.


No encontro, que celebrou os 20 anos do Pacto Global, o Secretário - geral da ONU António Guterres fez uma chamada às empresas:


“Enquanto grandes decisões estão sendo tomadas sobre nosso futuro, as empresas precisam lidar com os riscos ambientais, sociais e de governança de forma holística, e ir além da maneira usual de fazer negócios”.

Esta fala nos remeteu ao vice-presidente do conselho do Pacto Global, Paul Polman, Cofundador e presidente da IMAGINE, uma fundação que acelera a liderança empresarial para atingir as metas globais.


Paul foi CEO da Unilever por uma década (2009 a 2019) e sob sua liderança, a empresa estabeleceu uma visão ambiciosa para aumentar seu impacto social positivo e tem estado intimamente envolvido em discussões globais sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e ações para enfrentar a mudança climática.


A Unilever está trabalhando com uma crença poderosa de que o crescimento dos negócios não deve ocorrer à custa das pessoas e do planeta, e por isso está mudando a forma como faz negócios e quer mudar a forma como os negócios são feitos.


O Projeto Vida sustentável Unilever na abertura do site afirma que:

·“Juntos podemos mudar a forma como o mundo faz negócios”

O Plano de Vida Sustentável da Unilever visa separar o crescimento da sua pegada ambiental, enquanto aumenta o impacto social positivo, com três grandes objetivos sustentados por nove compromissos e metas que abrangem o desempenho social, ambiental e econômico em toda a cadeia de valor da companhia, apoiando os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU (ODS).


A Unilever admite que como empresa de bens de consumo, as causas e consequências do modelo linear “levar e descartar”, que significa que os produtos são fabricados, comprados, usados ​​brevemente e, em seguida, jogados fora, não é sustentável e afirma trabalhar duro para mudar para uma economia circular - onde não apenas usará menos embalagens, mas desenvolverá embalagens para que possam ser reutilizadas, recicladas ou compostadas.

Quando uma empresa que todos os dias, tem 2,5 bilhões de pessoas usando seus produtos acredita que uma forma mais inclusiva de capitalismo é extremamente necessária, alguma coisa está mudando para melhor.


O Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) se apresenta como uma associação civil sem fins lucrativos que promove o desenvolvimento sustentável por meio da articulação junto aos governos e a sociedade civil, além de divulgar os conceitos e práticas mais atuais do tema.


Hoje reúne cerca de 60 dos maiores grupos empresariais do país, com faturamento equivalente a cerca de 45% do PIB e responsáveis por mais de 1 milhão de empregos diretos.



São muitas as iniciativas do CEBDS que podem influenciar no processo de tomada de decisões das empresas:

Os Objetivos do Desenvolvimento Sustentáveis como impulsionadores dos negócios


No site da Rede Brasil do Pacto Global encontramos a informação de que as empresas possuem grande potencial de transformação da sociedade. Dos 200 maiores PIBs do mundo, 157 são empresas. A receita das 10 maiores equivale aos 180 menores PIBs.


Assim, concluímos que o setor privado desempenha um papel primordial para que os ODS sejam alcançados, seja no alinhamento de suas atividades à agenda global de sustentabilidade, dados os recursos financeiros que têm em mãos e a capacidade de impactar a sociedade, ou pelo poder de influenciar seus públicos e, com isso, contribuir para direcionar comportamentos.


O alinhamento dos negócios aos ODS hoje é uma questão de sobrevivência. Quem não está fazendo isso, coloca em risco a perenidade de sua operação.




Pressão da sociedade cívil define responsabilidade do estado na crise climática


Recentemente, entidades da sociedade civil como Notre Affaire à Tous, Greenpeace, Oxfam e Fundação Nicolas Hulot entraram na Justiça contra o governo francês, alegando que as medidas adotadas entre 2015 e 2018 são insuficientes para alcançar os compromissos assumidos no Acordo de Paris.


As organizações tiveram ganho de causa e pela primeira vez se reconheceu a culpa do governo francês por sua incapacidade de reduzir 40% das emissões até 2030 (base 1990) e sua neutralização até 2050.


Um precedente positivo para pressionar as empresas, indústrias e agronegócio a fazerem sua parte


As empresas que buscam a sustentabilidade ambiental, social e econômica em seus negócios precisarão ser honestas consigo mesmas e admitir para seus clientes que não tem todas as respostas, ao mesmo tempo em que trabalham para encontrá-las rapidamente buscando clareza, para que os consumidores respondam com certo grau de confiança nas marcas, produtos e serviços.


Nós, como cidadãos devemos manter a pressão sobre as empresas e o poder público para que ajam com urgência para alcançar as metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.


OS 17 OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

FONTES:

· SOBRE CISNES VERDES: https://www.econosco.com.br/post/cisnes-verdes

· IMAGINE: https://www.econosco.com.br/post/imagine

· VIDA SUSTENTÁVEL UNILEVER: https://www.unilever.com/sustainable-living/

· VIDA SUSTENTÁVEL UNILEVER 2: https://www.unilever.com.br/sustainable-living/?gclid=Cj0KCQiAvbiBBhD-ARIsAGM48bxMVr2FAwhGsgDgYh3kpmuWOpBuqEbwBtDV35VJAmOFqS7WzkdcCOsaAr3BEALw_wcB

· CEBDS: https://youtu.be/7yABYYckroU

· REDE BRASIL DO PACTO GLOBAL: https://www.pactoglobal.org.br/ods_empresas

· NOTÍCIAS UOL: https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/rfi/2021/02/03/tribunal-de-paris-declara-estado-frances-responsavel-por-inercia-no-combate-as-mudancas-climaticas.htm