top of page
Âncora 2
Âncora 1

Se você não vai lutar, terá de enfrentar o seu destino

A Segunda Guerra Mundial marcou um período de grandes avanços tecnológicos e industriais que moldaram o mundo moderno. Um desses avanços foi a popularização dos plásticos, que se tornaram amplamente utilizados devido à sua versatilidade, baixo custo e durabilidade.


No entanto, desde então, a dependência da humanidade em relação aos plásticos tem crescido de forma exponencial, especialmente nas últimas décadas. Os plásticos estão presentes em praticamente todos os aspectos da nossa vida diária, desde embalagens de alimentos e produtos de consumo até componentes eletrônicos e equipamentos médicos.


Plástico: as consequências ambientais da sua utilização generalizada


Plástico: as consequências ambientais da sua utilização generalizada


A sua utilização generalizada trouxe muitos benefícios, mas também acarretou consequências ambientais e desafios médicos e de saúde pública.

Plástico nos rios, mares e oceanos

Toneladas de plástico são descartadas diariamente em aterros sanitários e acabam poluindo rios, oceanos e ecossistemas terrestres. Tudo isso tem consequências devastadoras para a vida marinha e a saúde humana, como por exemplo, os nanoplásticos que podem entrarno organismo humano a partir do ar, comida e bebida.


Infelizmente, tanto o setor privado como a regulamentação governamental têm falhado em lidar efetivamente com os danos não intencionais causados ​​por plásticos.


Empresas e fabricantes de plásticos falharam em assumir a responsabilidade pelos impactos ambientais negativos de seus produtos.


As empresas que produzem e vendem produtos plásticos muitas vezes negligenciam os impactos ambientais, colocando a lucratividade acima da responsabilidade ambiental. Isso inclui a produção em massa de plásticos descartáveis ​​​​de curta duração, que acabam poluindo os oceanos e causando danos à vida marinha.


Além disso, a regulamentação governamental tem sido lenta em acompanhar a crescente dependência dos plásticos.


Produtos plásticos

Carecemos de leis abrangentes para controlar a produção e o descarte adequado de plásticos.


As políticas existentes são geralmente insuficientes e mal aplicadas, permitindo que a indústria plástica opere praticamente sem restrições. No entanto, é importante destacar que nas últimas décadas houve um aumento do reconhecimento dos problemas causados ​​pelos plásticos e um crescente movimento em direção à mudança. A conscientização pública sobre os impactos ambientais dos plásticos tem aumentado, impulsionando a demanda por alternativas possíveis e isso vem pressionando as empresas a adotarem práticas mais responsáveis.


Sacolas de plástico podem levar mais de 400 anos para decompor


Restrições sobre o uso de sacolas plásticas descartáveis ​​​​e proibições de microplásticos

em produtos de cuidados pessoais são exemplos de medidas adotadas em alguns países. No âmbito internacional, o Acordo de Basileia sobre o Controle de Movimentos Transfronteiriços de Resíduos Perigosos e seu Descarte, que teve como principal objetivo proteger a saúde das pessoas e o meio ambiente frente aos efeitos prejudiciais dos resíduos, procura regular o comércio global de resíduos plásticos.


A maioria dos plásticos não é projetada para uma economia circular e a Coalizão Empresarial para um Tratado Global sobre Plásticos surgiu para exigir e apoiar o desenvolvimento de um tratado global ambicioso e eficaz para acabar com a poluição por plásticos.


Business for plastics treaty
https://www.businessforplasticstreaty.org/

A coalizão é uma iniciativa da Fundação Ellen MacArthur e da WWF, em colaboração com empresas alinhadas e apoiada por parceiros estratégicos de ONGs internacionais.


Ainda há muito a ser feito


É necessário um esforço coletivo para reduzir a dependência dos plásticos e mitigar os danos ambientais associados. Isso envolve uma abordagem abrangente que inclui investimento em pesquisa e desenvolvimento de materiais alternativos, incentivos para a indústria adotar novas práticas voltadas para toda a cadeia de produção, desde a redução do uso de plásticos até a implementação de sistemas de reciclagem eficientes, educação pública sobre a redução do consumo de plástico e uma regulamentação mais rigorosa para controlar a produção, o uso e o descarte de plásticos.


Não custa repetir:

  • Repense - Será que eu preciso mesmo disto?

  • Reduza - O consumo, as embalagens, o desperdício

  • Reutilize - Objetos para outro fim

  • Reaproveite - Repare objetos danificados antes de descartar

  • Recicle - Separe os resíduos e encaminhe para reciclagem

  • Recuse – Embalagens e objetos desnecessários

  • Recupere – Faça compostagem de resíduos orgânicos


 
ODS 15 Vida Terrestre



תגובות


bottom of page