• É conosco

POR UM MUNDO MELHOR, VOCÊ TERIA CORAGEM DE SE TRANSFORMAR?


Mundo melhor - Portal É conosco

São muitas as possibilidades de imaginarmos um “mundo melhor”, começando por aquelas que nos afetam no dia a dia como, por exemplo, pensar em menos trânsito quando estamos dirigindo na hora do "rush".


Ao visualizarmos um mundo melhor, estamos projetando algo que começa agora e avança pelo futuro. Então, trazendo a conversa para a sustentabilidade, é fundamental entendermos o valor da "preservação ambiental", visando um planeta que proporcione qualidade de vida não só para nós mesmos, mas também para as futuras gerações.


Para fazer uma troca entre o presente que temos e o futuro que queremos, é preciso compreender que tudo está conectado, e que nossas atitudes garantirão (ou não) que haja um amanhã.


As verdadeiras transformações começam de dentro para fora.


Adquirir a consciência de que algo não está bem, e precisa ser mudado, é o primeiro passo para se iniciar uma transformação e essa caminhada precisa ter foco e metas, por mais básicas que elas sejam.


Quando reavaliamos nossas atitudes e tomamos melhores decisões sobre meio ambiente e hábitos de consumo, passamos a usar com mais responsabilidade os recursos naturais (esgotáveis) e evitamos desperdícios, optando por soluções que causem o menor impacto ambiental possível.


O básico para esta avaliação está nos 4R’s da sustentabilidade, originalmente 3: Reduzir, Reutilizar e Reciclar apresentados na Assembleia das Nações Unidas para o Meio Ambiente - RIO 92, como uma série de propostas que combinam proteção ambiental e eficiência econômica, incluindo hábitos de consumo. Posteriormente foi incluído o 4o. "R" : Repensar.


Para saber se você é capaz de agir para alcançar aquilo que acredita ser um mundo melhor, te convidamos a uma reflexão na primeira pessoa do singular:

EU CONSIGO REDUZIR?

Consumindo de maneira consciente, prestando atenção no que estou comprando ou economizando em relação aos recursos naturais, escolhendo produtos sustentáveis?

EU CONSIGO REUTILIZAR?

Reaproveitando equipamentos e roupas, fugindo da sazonalidade que a moda nos impõe e da obsolescência programada que alguns produtos contêm?

EU CONSIGO RECICLAR?

Reduzindo os resíduos que meu estilo de vida gera, separando o meu lixo, dando destinação adequada para os resíduos que produzo, e levando os recicláveis a uma cooperativa ou centro de coleta para que se converta em um novo produto?

EU CONSIGO REPENSAR?

Reavaliando minhas atitudes e tomando melhores decisões sobre meio ambiente e hábitos de consumo, buscando evitar impacto na natureza?


NÃO EXISTE JOGAR FORA, A TERRA É UMA SÓ


Nosso modelo de produção e consumo é baseado na noção de que progresso é sinônimo de consumo farto (muitas vezes acima do necessário), sustentando a economia e orientando o estilo de vida das pessoas para a riqueza acumulada.


Desenvolvimento sustentável não significa crescer menos economicamente, mas sim orientar o crescimento da economia com foco na responsabilidade ambiental, social e governança.


VOCÊ PODE FAZER DIFERENÇA!


O enunciado do ODS 15 – Vida terrestre – diz que é preciso proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade.


Parece um trabalho hercúleo mas para que tenhamos um mundo melhor, com bem-estar e uma sociedade verdadeiramente sustentável, é necessária a ação de todos: governo, iniciativa privada e cidadãos e basta.

O primeiro passo te mostrará que a beleza da jornada não está na chegada, mas no percurso que você vai criar.


VOCÊ PODE PLANTAR UMA ÁRVORE!


Árvores urbanas trazem benefícios além da estética como o conforto térmico e bem-estar regulando o ecossistema, proporcionando sombra, aumentando a permeabilidade do solo, diminuindo o impacto da água no solo minimizando a erosão, funcionam como uma “caixa” de retenção natural diminuindo problemas das enchentes, agem como barreira contra o vento, ruídos e alta luminosidade, diminuem a poluição do ar, sequestram e armazenam carbono.

Dr. Pedro Polimeni e Sérgio Lopes - Portal É conosco
Dr. Pedro Polimeni e Sérgio Lopes




Andando pela praça Esther Mesquita (Higienópolis) em São Paulo, encontramos o Dr. Pedro Polimeni, que há 30 anos planta árvores na região e nos mostrou um pouco de seu ativismo gentil, que contribui para que vivamos em uma cidade mais arborizada.


Falou da alegria em realizar uma atividade que traz benefícios para o bairro, cidade e o planeta, entregando bem estar para futuras gerações.

Você pode plantar árvores na sua vizinhança desde que siga regras, observe critérios de segurança e escolha espécies apropriadas, conforme manual da Prefeitura de São Paulo.

VOCÊ PODE ECONOMIZAR ÁGUA E ENERGIA!


Este é um hábito muito fácil de adquirir e gera economia financeira. Diminuir o tempo no banho, fechar a torneira ao escovar os dentes e usar a vassoura, e não a mangueira, para limpar a calçada ou o quintal, usar regador para molhar as plantas e não a mangueira e se puder aproveitar a água das chuvas, será uma grande economia.


Apague as luzes sempre que sair de um ambiente, escolha eletrodomésticos e lâmpadas eficientes, (o Selo Procel, indica quais são os equipamentos que consomem menos energia elétrica), evite o uso de ar-condicionado, lave e se puder, ponha a roupa para secar ao ar livre.


A Universidade Federal de Alagoas criou a campanha “Pense Consciente”, para sensibilizar a comunidade acadêmica quanto à economia de água e de energia elétrica lançando manual para auxiliar a comunidade.


VOCE PODE USAR SACOLAS RETORNÁVEIS!


Ao levar sua própria sacola para fazer compras você está contribuindo com menos plástico no ambiente e as sacolas retornáveis podem ser reutilizadas inúmeras vezes e não tem como destinação final os aterros sanitários pois, a maioria das Ecobags são feitas de materiais recicláveis como PET’s.


Em 2009 a ABRAS fez uma cartilha para orientar os consumidores sobre o uso de sacolas plás