• É conosco

EFEITO ESTUFA... TEM SOLUÇÃO?


Efeito estufa - Portal É conosco

O progressivo aumento na concentração dos gases de efeito estufa, tem elevado a temperatura global do planeta. A potencialização do efeito estufa pode resultar em sérias consequências para a vida na Terra.


O 1º CATÁLOGO DE AÇÕES PARA REDUÇÃO DE GASES DE EFEITO ESTUFA NOS MUNICÍPIOS É UMA FERRAMENTA QUE PODE SER ADOTADA JÁ!


Na última sexta feira (20|08) o Observatório do Clima apresentou uma plataforma com uma lista de ações adequadas a cada setor emissor e cada tamanho de cidade.


Trata-se do Guia publicado pelo Sistema de Estimativas de Emissões de Gases de Efeito Estufa (SEEG) que em sua introdução informa ser uma lista de soluções para redução, neutralização ou remoção de emissões de gases de efeito estufa ou para adaptação local aos efeitos da mudança do clima, considerando diferentes atividades econômicas nos municípios.


O SEEG Municípios é um novo módulo do SEEG no qual é possível saber quanto cada um dos 5570 municípios brasileiros emitiu, e em quais setores: Energia, Mudança de Uso da Terra e Florestas, Agropecuária, Processos Industriais e Tratamento de Resíduos.


O lançamento foi feito de maneira aberta no canal do Observatório do Clima e contou com cinco seminários para discutir as características das emissões de cada região do país além de um breve vídeo explicativo que pode ser conferido abaixo.


Uma série de infográficos facilita a visualização dos problemas indicam soluções e apontam que o controle do desmatamento, a promoção de práticas agrícolas de baixo carbono, a regulação e estímulo das energias renováveis e eficiência energética bem como a redução, reciclagem e correta destinação de tratamento de resíduos são os grandes desafios das cidades para contribuir com a agenda climática do Brasil e do mundo.


A plataforma permite ainda que você identifique as emissões geradas por cada município e mapeou e compilou de maneira didática ações de mitigação e adaptação a nível local, a fim de promover o desenvolvimento sustentável com redução de obrigação, instrumentalizando e engajando atores -chave para enfrentarem esse desafio.


Cada solução carrega um conjunto de mais de 20 informações complementares que buscam dar suporte para sua implementação nos municípios.


Ao consultar uma solução proposta é possível, por exemplo, verificar seu impacto sobre as informações, a indicação de qual porte do município ela é recomendada ou quais cobenefícios e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estão relacionados a tal ação.


Conheça aqui o Guia com as 87 ações práticas que podem ser adotadas imediatamente por prefeituras e por toda a sociedade do Brasil para reduzir as emissões de gases de efeito estufa onde elas realmente acontecem: nos municípios.


O QUE É O SEEG

O Sistema de Estimativas de Emissões de Gases de Efeito Estufa foi criado em 2012 para atender a uma determinação da PNMC (Política Nacional de Mudanças Climáticas). O decreto que regulamenta a PNMC estabeleceu que o país deveria produzir estimativas anuais de emissão, de forma a acompanhar a execução da política.


O governo, porém, não as produziu no prazo estipulado pelo decreto.


Os inventários nacionais, instrumentos fundamentais para conhecer em detalhe o perfil de emissões do país, são publicados apenas de cinco em cinco anos.

O SEEG (www.seeg.eco.br) foi a primeira iniciativa nacional de produção de estimativas anuais para toda a economia. Ele foi lançado em 2012 e incorporado ao Observatório do Clima em 2013.


Hoje, é uma das maiores bases de dados nacionais sobre emissões de gases estufa do mundo, compreendendo as emissões brasileiras de cinco setores (Agropecuária, Energia, Mudança de Uso da Terra, Processos Industriais e Resíduos).


As estimativas são geradas segundo as diretrizes do IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas), com base nos Inventários Brasileiros de Emissões e Remoções Antrópicas de Gases do Efeito Estufa, do MCTIC (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações).


Atuaram no SEEG Municípios pesquisadores das ONGs: Ipam e Imazon (Mudança de Uso da Terra), Imaflora (Agropecuária), Iema (Energia e Processos Industriais) e ICLEI – Governos Locais pela Sustentabilidade (Resíduos).


O SEEG Municípios é apoiado pela União Europeia, por meio do Instrumento de Parceria da UE e o Ministério do Meio Ambiente da Alemanha (SPIPA/EU-BMU), pela Climate and Land Use Alliance e pelo Instituto Clima e Sociedade.

Sobre o Observatório do Clima: rede formada em 2002, composta por 68 organizações não governamentais e movimentos sociais. Atua para o progresso do diálogo, das políticas públicas e processos de tomada de decisão sobre mudanças climáticas no país e globalmente.


ODS13 - aÇão contra a mudança global do clima - Portal É conosco






Saiba mais sobre o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 13 – ODS13 – Ação Contra a Mudança Global do Clima

FONTES:

OBSERVATÓRIO DO CLIMA: https://www.oc.eco.br/brasil-ganha-1o-catalogo-de-acoes-para-reducao-de-gases-de-efeito-estufa-nos-municipios/

INFOGRÁFICOS SEEG: https://seeg-br.s3.amazonaws.com/Infograficos/Municipios/seeg-municipios-infografico.pdf

VIDEOS – SEEG MUNICÍPIOS: https://www.youtube.com/playlist?list=PL6iNzdC--ASKzZgusq3mZ7m95XVlGaPfH

SOLUÇÕES SEEG: https://plataforma.seeg.eco.br/solutions/#/

SITE OBSERVATÓRIO DO CLIMA: https://www.oc.eco.br/